16.8.08

Para memória futura

Quando morrer, há alguns desejos que gostava que me fossem proporcionados. Primeiro, não quero flores nem ninguém vestido de preto no velório. Depois, pretendo música, muita música. Excepto o My Way, do Sinatra. Quer dizer, se for esta versão até aceito, aliás exijo-a. Caso contrário, o meu espírito assombrar-vos-á o resto das vossas vidas, durem elas o que durarem. Finalmente, quero as minhas cinzas atiradas para o mar. Isso é mais que um desejo, é quase uma ordem.

Ah, e livrem-se de discutir sobre o meu seguro de vida. Apesar de não ser uma quantia por aí além, já está bem destinado e a pessoa em causa sabe-o. Além do mais, se detesto que falem de mim nas minhas costas agora, depois de morto irei achar uma falta de respeito.

E porquê agora esta conversa? Porque não gosto de deixar assuntos pendentes (não é por estar com ideias suicidas, a minha vontade de viver – bem e por muitos anos – é bastante, garanto)

6 comentários:

filomeno2006 disse...

¿British Humour?

m.paula disse...

Pedro, ainda és muito novo para falares sobre os teus desejos daqui a cem anos...
Mas, pronto, também já sabes o que eu penso sobre o assunto.
Gosto mais de te ouvir falar sobre os planos das tuas próximas férias ou o passeio com os cotas resingões.
E afinal, é ao Alentejo ou à Corunha?
Seja onde for, vou curtir bué...

Bj
fica bem

Anónimo disse...

Ainda tem muitas coisas a viver meu querido.E coisas que nem sonha derrepente em vivenciar.....

Anónimo disse...

Ánimo, en Portugal se vive de puta madre: buena comida, mujeres bonitas, clima adecuado, sin terrorismo......

Pedro disse...

Y con salarios de mierda también. Y personas con mentalidad de lo siglo XV. Que hay buena comida e mujeres guapas hay. Pero no es todo en la vida... Quieres cambiar?

Maria Soledade disse...

Miúdo Querido:

Por FAVOR não morras nos próximos dias porque eu estou mais tesa que um carapau estorricado, e os funerais estão pela hora da...MOOOOORTE!!!!!!

E que é lá isso de me roubares todos os meus desejos?!

Que eu saiba cheguei cá a esta coisa que chamam Terra,muito primeiro que tu,logo portanto todos esses desejos são todinhos para mim!

Muita música,muito branco,guitarra ao vivo(ADORAVA),e as minhas cinzas,metade no mar, a outra metade numa caixinha de prata na mesinha de cabeceira do teu tio,que assim era obrigado a lembrar-se de mim todos os dias...mesmo com outra gaja ao lado...UFFFF,que nojo!...isto é o que ele dizia,claro!

Quanto ao seguro, podes ir morrendo...é p'ra mim não é?!Eu sabia que gostavas de mim, mas tanto assim...LOL:-)

Ah, esqueci-me de um promenor muito importante nos meus desejos, embora esteja farta de avisar:
-Quero ir muito pintadinha,não gosto daquela cor pálido-morto!BRRRR...que cor tão FEIA...e p'ra feia já chega enquanto estou vivinha da costa...como a sardinha!!!

Bom miúdo,daqui a cem anos voltamos de novo a este assunto...de desejos mórbidos!!!!

Fica bem e nada de...gamanços!!!

Beijinhos para já muito QUENTINHOS

Sou quem sabes:EUZINHA

A D O R O - T E,puto MALUCO!!!!!