25.2.08

Adeus, avó

Afinal, não demoraste assim tanto tempo a despedir-te. Já estás lá, onde um dia nos encontraremos e eu quererei novamente receber o teu beijo e ouvir-te perguntar como estão as coisas.
Dá um abraço ao avô por mim.
E obrigado por tudo.
Até já.

9 comentários:

EU disse...

O que é belo não morre: transforma-se em outra beleza.
"Balley Ardrich"

G. disse...

Um beijo grande!

Mar disse...

Um abraço, camarada.

Anónimo disse...

Meus sentimentos Pedro!Há oito anos atráz minha avó cumpriu o seu tempo aqui na terra.Fechou um ciclo de sua missão.E ficou ma memória uma melher de garra,fibra,luta,mãe e pai ao mesmo tempo...Lembro até hoje de seu desencarne,um perfume maravilhoso de rosas contagiou minha rua!Isso já sabia que era um biom sinal,de quem foi bem recebida pelos anjos e espíritos de luz.
Que sua vozinha também seja bem recebida pelos espíritos de luz.E assim continue mais um ciclo de sua vida que pulsa incessantemente em algum lugar do universo.

Jorge disse...

Uma grande abraço...

rute disse...

Meu querido, não percebi que desde o primeiro post te estavas a despedir. Desculpa. Um xi apertado porque os abraços são demasiadamente masculinos e vulgares.

Natacha disse...

Continuo contigo... Beijo enorme

o-sniper-da-gandra disse...

Camarada, apenas quero deixar-te aqui um sentido abraço. As minhas memórias de uma perda assim são vagas, porque muitos anos já correram, por isso, não somente posso imaginar. Mas acredita que há um outro lado e que há quem esteja a olhar por ti.

Pedro disse...

Obrigado a todos pelo vosso conforto. Não é preciso dizer mais nada a não ser que as vossas palavras me fizeram bem num momento particularmente complicado.


E agora vamos combinar copos, conversas, sorrisos, gargalhadas e muita parvoíce... Rapidinho. É uma ordem, ok?